Um logotipo, para além de toda a imagem gráfica, é a “cara” de uma marca, é um simbolo que fica na memória das pessoas e que será sempre associado aos serviços e produtos que essa marca fornece.

O logotipo pode ser constituido:

  • apenas por texto;
  • texto mais simbolo;
  • texto convertido em simbolo;
  • pode ser horizontal ou vertical,
  • adquirir várias formas;
  • abstrato ou especifico da marca que pretende representar.

Para que um logotipo cumpra a sua melhor função é ideal que se foque em 5 pontos principais:

1 – Simplicidade
Quanto mais simples for um logotipo mais facil é o reconhecimento, tem que ser simples o suficiente para que seja reconhecido quando por exemplo:

  • passamos por um outdoor;
  • viramos a página de uma revista;
  • andamos no supermercado;
  • passa um carro com a marca; etc.

2 – Memorável
Quanto mais simples mais memoravel se torna, a ideia é quando passar por ele ser imediatamente reconhecido.

3 – Intemporal
O logotipo é a “cara” da marca e como tal não convém estar constantemente a mudar a “cara” de uma marca, o objetivo é que as pessoas associem esse simbolo aos produtos e serviços que a marca fornece, se esse simbolo mudar terá que habituar novamente os seus clientes a uma nova marca.

4 – Versátil
Tem que estar preparado para ser usado em vários suportes e que continue legivel, tem que estar preparado para poder ser diminuido ao tamanho de um selo, aumentado para um outdoor, usado em preto ou em branco, etc. Quanto mais simples, mais poupa na impressão!

5 – Adequado
É um simbolo do que é a sua empresa, no entanto não tem que obrigatoriamente identificá-la. Por exemplo, uma oficina não tem que ter um carro no logotipo, ou um restaurante não tem que ter no logotipo um prato com garfo e faca, mas se for uma loja para crianças usar um tipo de letra mais infantil ou uma loja de vestidos de noiva usar um tipo de letra mais feminino. Tem que ter um conceito por trás, a shell já não vende conchas nem a mercedes vende estrelas.

Video:

BEMYSELF CEO and founder.